Colônia Santa Isabel dia 12 de outubro de 2019

Em 12 de outubro de 2019. Quarenta e um caminhantes percorreram nesta sábado dia da criança, os 22 km de estradas de chão entre Águas Mornas e Angelina. Partiram da localidade de Colônia Santa Isabel, às margens do Caminho-de-Tropas que ligava o litoral catarinense ao planalto serrano e finalizaram as 16 horas para um almoço tardio no Hotel Senz.

COLÔNIA SANTA ISABEL

Fundada em 1847 por imigrantes recém-chegados da Alemanha, a Colônia Santa Isabel foi composta, em sua maioria, por agricultores e provenientes da região do Hunsrück, no atual estado da Renânia-Palatinado. Professavam a religião católica e a luterana sendo que, nesta última, Santa Isabel tem a primazia cronológica sobre todas as colônias fundadas no estado de Santa Catarina

Instalada às margens do Caminho-de-Tropas que ligava o litoral catarinense ao planalto serrano, é uma homenagem prestada pelo Governo constituído à então Princesa Isabel, a denominação da colônia.

Inicialmente além da sede da colônia, localizada num terreno excessivamente montanhoso e impróprio para a agricultura, foram fundadas e povoadas as linhas coloniais de Löffelscheidt e Primeira Linha. Em 1860 o Governo resolveu remeter novos imigrantes para a Colônia, a qual desde 1851 crescia apenas pelo desenvolvimento interno de sua população, sem receber novos imigrantes. O núcleo foi ampliado e submetido ao regime colonial com a chegada de novos imigrantes resultando na fundação de nova linhas coloniais, entre elas: Segunda Linha, Terceira Linha, Quarta Linha, Quinta Linha, Rancho Queimado, Linha Scharf e Taquaras.