Caminhada em Anitápolis, uma homenagem a Anita

Caminhada em Anitápolis, uma homenagem a Anita

Mais uma caminhada em Anitápolis, a cidade que tem em seu nome, uma homenagem a Anita Garibaldi, nascida em Laguna (SC), heroína da Revolução Farroupilha, resultando na República Juliana (1839), proclamada na época do Império do Brasil. Pela distância e dificuldades na caminhada, a saída no terminal Cidade de Florianópolis ocorreu na sexta-feira, 6 de julho, para início bem cedo no dia seguinte.

Desta vez, o ponto alto foi a Trilha dos Índios, nas montanhas da Serra Geral, num dia especial de sol, céu azul e muito verde. Segundo pesquisas esta trilha foi usada por eles há aproximadamente 12.000 anos. Há séculos chegaram jesuítas e desbravadores que faziam deslocamento de animais: bovinos, equinos e ovinos. Ali encontraram os primeiros filhos desta terra.  Nos dias de hoje, em menor escala, ainda se usa esta trilha milenar para a passagem de animais. É berço de rios que abastecem cidades do Sul do Brasil e patrimônio de valor arqueológico, histórico e paisagístico.

É uma floresta com montanhas de belos contornos, caminhos de pedras, subidas íngremes de difícil acesso enchendo os olhos dos caminhantes naquela mata nativa, com flores, bromélias, cogumelos, árvores imensas, taipas, bambuzais de pequeno calibre, nascentes, cachoeiras, riachos, enfim paisagens de tirar o fôlego.

Todos chegaram bem ao topo da montanha com muito vento fazendo o grupo recorrer a seus agasalhos naquele cenário de montanhas por todo o entorno. Após uma parada para descanso e lanche, seguimos em frente, num terreno mais acessível e com água como obstáculo, pulando nas plantas secas para não atolar os pés na água e lama. Chegamos ao Cemitério dos Índios, um sítio arqueológico em pedras onde vimos três cruzes de ferro muito antigas. Lembra que os índios foram enterrados na crença cristã. Uma reverência aos seres que por ali passaram!

O retorno, na parte mais difícil desta trilha, foi uma descida com muito cuidado, mas mesmo assim, muitos escorregões sem maiores consequências.

No dia seguinte, uma caminhada mais leve no entorno da pousada Encanto da Serra, também com subidas, descidas e cachoeiras demonstrando mais uma vez o rico manancial da região.

O clima em todos os momentos deste evento foi de amizade e harmonia, sendo mais uma rica experiência para os associados. Esta caminhada demonstrou mais uma vez a riqueza e o potencial de caminhos existentes no Estado de Santa Catarina.

Colaboração Texto: Catarina Maria Rüdiger

Julho/2018