Lançamento Livro ACACSC 20 anos – Memória Peregrina, em Criciúma

Lançamento Livro ACACSC 20 anos – Memória Peregrina, em Criciúma

A história de uma pessoa é celebrada a cada ano, no dia de seu nascimento e, a maneira de viver esse momento pessoal é diferente para cada um. Seu caminho é único. Mas, a comemoração dos 20 anos de nossa Associação foi ímpar. Todos os 330 sócios foram convidados a participar com textos de sua vivência em caminhos para a construção do livro: ACACSC 20 anos – Memória Peregrina. É pensar no novo ciclo da entidade que se inicia: sai da adolescência e dá os primeiros passos para a fase adulta.

A confiança na estrutura e organização, o apoio de voluntários que não medem esforços para o funcionamento que respeite o estatuto, que vá de encontro aos interesses dos sócios e, principalmente, que foque no seu principal objetivo: preparar peregrinos para chegar ao Sepulcro de São Tiago, em Santiago de Compostela.

Foi com esse entusiasmo que no dia 17/07/2019, em Criciúma no Della Shopping, recebemos a Diretoria, os peregrinos colaboradores da Comissão Editorial, sócios parceiros da ACACSC, amigos e convidados para o lançamento do livro. Entendemos que um caminho percorrido durante 20 anos, tendo sido gestado no próprio caminho de São Tiago por peregrino entusiasta e confiante de que seria possível, em Santa Catarina, ter a continuidade ou o início do caminho para muitos outros, tem que ser comemorado. Gratidão, confiança, segurança, alegria, coragem, ânimo….

São os sentimentos que afloraram nesse lançamento. Tivemos, ainda neste dia, a oportunidade de comparecer na Rádio Som Maior divulgando o lançamento do livro e, também, nossa Associação de Amigos do Caminho. Ao mesmo tempo que, a vivência atual de “Juntos Fazemos Mais”, nos próximos passos da entidade novos horizontes se ampliam com a responsabilidade peregrina de cada sócio em fortalecer a cada caminhada e evento ser um participante ativo e colaborador.

Assim, como no bambuzal, nos sentiremos mais fortalecidos se o conjunto viver um movimento sincronizado e deixar-se fluir por emoções que fazem da nossa vivência peregrina uma lembrança da chegada na Catedral, em Santiago de Compostela.

                                                                    Texto: Anie Juçara Fabris Casagrande

                                                                  Fotografia: Catarina Maria Rüdiger