Você Sabia 23 – Frómista – PALENCIA – 420,2 Km de Santiago

23 – Frómista – PALENCIA – 420,2 Km de Santiago

O nome da pequena cidade vem da época do domínio romano: Frumesta, devido à abundância de grãos produzidos na região.

Frómista recebeu em testamento da rainha Doña Mayor, em 1066, o monastério de San Martín, que, em 1118, passa à jurisdição da Orden de San Bento de Carrión de los Condes. Em 1436, funda-se o monastério de Nuestra Señora de la Misericordia, também de monges beneditinos.

Os judeus fizeram-se presentes em Frómista desde o repovoamento, no século XI, pois tinham fama de serem habilidosos, industriosos e ativos. Seu número aumentou durante o reinado de Alfonso X, o Sábio, no século XIII, ao fugirem das perseguições árabes, em al-Andalus (Andaluzia). Contudo, por determinação dos Reis Católicos, em 1492, os judeus foram expulsos de toda a Espanha unificada, trazendo uma queda demográfica e econômica significativa. Foram-se os artesãos, comerciantes e banqueiros. Esta foi uma das razões de sua decadência nos séculos seguinte.

Com a construção do Canal de Castilla, houve um aumento moderado da economia local, pois permitiu a irrigação dos campos e o fluxo comercial na região. Também auxiliou sua economia a linha férrea, inaugurada em 1865.

Uma lenda local conta que um cristão pediu dinheiro emprestado a um banqueiro judeu. Vencido o prazo, negou-se a pagar o empréstimo. O banqueiro queixou-se às autoridades e o devedor foi excomungado. Diante de tão extremado fato, o cristão devedor pagou a dívida, mas não comunicou a quitação à Igreja. Anos depois, enfermo, pediu a extrema-unção. O padre que o atendeu, ao tentar dar-lhe a hóstia sagrada, notou que ela grudara na patena e não queria soltar-se. Perguntou ao moribundo se deixara de confessar algum pecado, o que o fez lembrar-se da dívida paga. Esclarecido o fato, comungou outra hóstia e melhorou de saúde. A hóstia do “milagre” – aquela grudada na patena – foi exposta na igreja de San Martín, juntamente com a estola do padre confessor. Por isto, Frómista foi chamada de Villa del Milagro por muito tempo.

A igreja de San Martín de Tours, do século XI, é um dos principais protótipos do estilo românico da Europa. Contrastando com a simplicidade de seu interior, seu exterior é complexo, sólido, vigoroso e detalhado. Possui três naves, cada qual com sua abside, um zimbório octogonal e duas torres cilíndricas. É um dos ícones do Caminho.

A igreja de Santa María del Castillo é gótico-renascentista, hoje transformada em centro de história multimídia.

A igreja de San Pedro iniciou a ser construída no século XV, num misto de estilos gótico e renascentista. Chamam a atenção as esculturas de San Pedro e San Pablo. Junto à igreja, funciona o Museo Etnográfico.

A ermida Del Otero é gótica. Em seu interior está a imagem da Virgen del Otero sentada, com o Menino no colo, em estilo românico, do século XIII.

À saída de Frómista, o caminhante segue por uma trilha larga, plana e exclusiva, paralela à rodovia, que se estende a perder de vista. Se nas etapas anteriores o esforço era exigido pelo sobe-e-desce de montanhas, nas próximas será necessário vencer a monotonia das planícies sem fim.

Población de Campos – PALENCIA – 416,4 Km de Santiago

Desde meados do século XII, Población de Campos foi propriedade da Orden Hospitalaria y Militar de San Juan de Jerusalén, Rodas y Malta. O privilégio foi concedido pelo rei de León Alfonso VII, em 1140. Contudo, a história remete a vila a épocas pré-romanas. No apogeu do Caminho de Santiago, chegou a contar com dois albergues: o de Nuestra Señora de la Misericordia e o de San Miguel.

A igreja de Santa María Magdalena, padroeira da vila, é do século XVI, em estilo barroco. A capela de San Juan Bautista foi acrescentada no século seguinte, assim como sua torre. Outras reformas acrescentaram ou modificaram o projeto original. Destacam-se sua pia batismal, relíquia do século XIV, além de vários retábulos do século XVIII.

A ermida de Nuestra Señora del Socorro é pré-românica, do século XII. A ermida de San Miguel – simples e despretensiosa, um século mais recente – encontra-se junto à uma área de descanso, à saída do povoado.

Revenga de Campos – PALENCIA – 412,7 Km de Santiago

Revenga de Campos não tem registros históricos significativos.

Sua igreja de San Lorenzo foi construída no século XIII, seus retábulos laterais são posteriores. O retábulo do altar-mor é dourado, belíssimo, com nichos que acolhem os santos mais cultuados pelos fiéis. Destaca-se em seu acervo a imagem de La Virgen del Peregrino. As casas ostentam brasões de família; em sua maioria são do século XVI, época áurea da vila.

Pouco à frente está Villarmentero de Campos que não conta com mais de uma vintena de moradores.