Caminho do Imperador em SC

“JUNTOS FAZEMOS MAIS”

 

 

Caros Amigos da Família ACACSC.

 

Nos dias 30 de abril a 09 de maio de 2019, a ACACSC fará um belíssimo histórico caminho, iniciando em Torres-RS á Florianópolis-SC.

Caminharemos pelas mais belas praias Catarinenses do Sul do país!

O valor da inscrição é de R$ 1.630,00 (Um mil seiscentos e  trinta reais) para Sócios em dia com a Tesouraria e R$ 1.830,00 (Um mil oitocentos e trinta reais) para não  sócios.

Os interessados deverão solicitar senha com a Tesoureira (Lucimar) através do E-mail – somosamigosdocaminho@gmail.com

FORMA DE PAGAMENTO:

SÓCIOS

Á VISTA – R$ 1.630,00  Pgto  até  31.03.2019

2 X  R$ 820,00 – 1ª  Parcela em    25.03.2019

2ª Parcela em    25.04.2019

3 X  R$ 560,00 – 1ª  Parcela  em    25.03.2019

2ª  Parcela  em    25.04.2019

3ª  Parcela  em   25.05.2019 ( Esta será com Cheque Pré-datado ou     agendamento)

Não sócios.

A  VISTA :  R$ 1.830,00 (Um mil oitocentos e trinta reais)

1ª  parcela dia 25/03 –  de R$ 915,00.(Novecentos e quinze reais)

2ª  parcela dia 25/04 – de  R$ 915,00 (Novecentos e quinze reais)

 

O depósito deverá ser feito na conta da ACACSC após o recebimento da Senha  cfe dados bancário abaixo:

Banco do Brasil

Agência: 3616-1

C/C: 204.542-7

CNPJ: 03.319.989/0001-99

 PROGRAMAÇÃO:

 

Dia: 30 de abril 2019 –  Saída da cidade de Florianópolis ás 13:00hs do Terminal Cidade de Florianópolis, próximo à Praça XV de novembro.

  • Pernoite no Hotel Sesc Torres com jantar;

Dia : 01 de maio 2019– Saída as 07:30hs – Hotel Sesc Torres

  •                                 Caminhada saída do Hotel Sesc Torres até Balneário Gaiovotas – 27kms
  • Pernoite no Hotel Mariskão e Jantar Restaurante Mariskão

Dia 02 de maio 2019 – Balneário Gaivotas até Arroio do Silva- 28kms

  • Pernoite no Hotel Scaini com jantar.

Dia 03 de maio 2019 –  Arroio do Silva  até  Balneário Rincão- 32 kms

  • Pernoite no Hotel Scaini com jantar

Dia 04 de maio 2019 – Balneário Rincão á Campo Bom- 22kms

  • Pernoite no Hotel Flipper em Laguna

Jantar Restaurante Caiçara

Dia 05 de maio 2019 – Campo Bom  até  Farol Sta Marta- 30kms

  • Pernoite no Hotel Flipper em Laguna

Jantar Restaurante e Pizzaria Caiçara

Dia 06 de maio 2019– Farol Sta Marta até Laguna -18 kms

  • Pernoite no Hotel Flipper em Laguna

Jantar Restaurante e Pizzaria  Caiçara

Dia  07 de maio 2019 – Laguna á Imbituba- 31kms

Pernoite Silvestre Praia Hotel

Jantar Restaurante e Pizzaria Marcão

Dia 08 de maio 2019 – Imbituba até Praia do Ferrugem- 30kms

  • Pernoite Pousada Las Ondas

Jantar Restaurante Pitaya

Dia 09 de maio 2019– Praia da Gamboa até Ponta do Papagaio com Almoço de Encerramento e entrega de certificado no Restaurante Panela de Barro.- 20kms.

Após o Almoço faremos uma travessia da Praia da ponta do Papagaio de Escuna até o Trapiche Scuna Sul em Florianópolis.

 

LEMBRETES:

– Ônibus de apoio durante a caminhada em alguns trechos.

– Levar uma mochila pequena de ataque/combate com o essencial para o dia.

– Chapéu/boné, protetor solar, cajado, capa de chuva/sombrinha.

-Balaclava ( Proteção do rosto contra vento e areia)

– Percurso é de aprox. 280 km.

–  100% praia e costões

– Percurso por dia de 20 a 32 kms aprox.

– Média de caminhada de 6 a 7 horas por dia

– Grau de dificuldade: Médio para Alto.

– Não é necessário levar saco de dormir.

– Quartos compartilhados.

 

Inclui:

Transporte e ônibus de apoio

09 (nove) pernoites com café da manhã e lanche de trilha

09 (nove) jantares

01 (um) Almoço de confraternização e entrega de certificados

Camisetas

Não inclui:

Bebidas em geral.

CAMINHO DO IMPERADOR EM SANTA CATARINA

Estas percorridas por Dom Pedro I em novembro e dezembro de 1826, quando, em direção ao Sul, seguia para “ver com meus próprios olhos as necessidades do exército – Dom Pedro I”,quando da Guerra Cisplatina, conflito ocorrido entre o império do Brasil e as Províncias Unidas do Rio da Prata, de 1825 a 1828, pela posseda Província Cisplatina, região da atual Republica Oriental do Uruguai.

As cinco horas da manhã do dia 30 novembro o Imperador deixou a nau Pedro I, que estava fundeada em Canavieiras, e a bordo de um escaler seguiu em direção a Desterro, com uma pequena parada na Ponta do Sambaqui.

Certamente avistou, no amanhecer do dia, os contornos da Fortaleza de São José da Ponta Grossa, a ilha e a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, ilha e Forte de Santo Antônio de Ratones. Fortificações feitas por ordem de Silva Paes para defender a ilha de Santa Catarina da invasão espanhola de fevereiro de 1777 comandada pelo Vice-Rei do Prata, Pedro Cevallos.

As onze horas e trinta minutos chegou o escaler com sua Magestade no Forte Santana, construído em 1761 pelo engenheiro militar José Custódio de Sá e Fariapara proteger Desterro juntamente com o Forte São João que ficava em frente,do outro lado da baia, com o objetivo de fazer“fogo cruzado” aos navios inimigos.

Desembarcou e seguiu imediatamente a pé ao centro de Desterro, distante cerca de um quilometro e meio, para assistir a missa na Igreja Matriz. O cônego Manoel Alvares Toledo que recém tinha assumido o cargo foi quem oficiou a missa para Dom Pedro em 30 de novembro de 1826.

Às quatro horas da madrugada, Dom Pedro e sua comitiva deixam Desterro0 a bordo de um escaler, largaram do trapiche principal do porto e costearam a margem oeste da ilha sentido sul, passando pelas praias do Saco dos Limões, Costeira, pela ilha Maria Francisca, Ribeirão da Ilha, Costeira do Ribeirão, Da Ponta e Caieira.

Chegando na ilha de Araçatuba, na entrada da barra Sul da Ilha de Santa Catarina(Forte de Nossa Senhora de Araçatuba, a última das cinco fortificações construídas por Silva Paes) as 08:30hs e ali tomaram café da manhã.

“embarcamos às 4 horas da manhã, chegando Araçatuba às 8:30 almoçamos (café da manhã), preparamos e arranjamos cavalos, e saímos ÀS 11:30. A  1 hora chegamos ao Rio Imbahá (Embaú) aonde passamos em canoas e os cavalos a nado, montamos do outro lado do rio a 1:30 e chegamos à Praia de Garopaba às 3:30 e à Armação às 8:30.” Relato do itinerário da Jornada

Pela dificuldade em transitar a beira mar devido as falésias que fazem parte da Serra do Tabuleiro, Dom Pedro e comitiva levaram cerca de 7 horas até chegar a Armação, atual Imbituba onde pernoita.

Saindo no sábado dia 02 de dezembro as 8 horas, em um caminho fácil de percorrer à beira mar, com destino a Laguna, chegando as 18:15 horas, depois de quase 11h e 30min de cavalgada, passando“pelas praias de Imbitu, Grande e Igi”. Relato de seu “Itinerario”.

Pernoitou em Laguna, e pela manhã assim relatou em seu “Itinerario”queda Igreja, Dom Pedro e Comitiva foram à barra de Laguna, levaram 1 hora e 45 minutos para se preparar e efetivamente para atravessá-la chegando do outro lado as 07 horas e 45 minutos e as 8 horas e 45 minutos partiram com destino à “grandíssima praia” e à praia de “Arroio Corrente”.

Saíram cedo nessa manhã, às 7 horas, e já as 9 horas chegavam à passagem do Rio Araranguá. Atravessaram e montaram do outro lado às 11 horas, e uma hora depois chegaram ao Arroio do Silva. Cavalgaram até às 19 horas e até a divisa atual entre os municípios de Balneário Gaivotae Passo de Torres.

Dom Pedro relata que ali chegaram “…entramos pelo mato e às 7 horas e 15 minutos chegamos a uma barraca de sapé abandonada aonde dormimos. “

Esse relato é interessantíssimo, S.M.I dormindo numa barraca de sapé abandonada. Certamente um local de abrigo de pescadores.

Às 5 horas e 30 minutos do dia 5 de dezembro, uma terça-feira, Dom Pedro montou a cavalo, deixou a barraca de sapé na Sesmaria dos Rodrigues, atual Passo de Torres/SC. Às 7 horas e 30 minutos já estava as margens do rio Mampituba para a travessia e ingresso pela primeira e única vez no território da Província de Rio Grande de São Pedro do Sul.

Uma verdadeira epopeia, 37 dias de Dom Pedro I, pelo Sul do Brasil em 1826 -Guerra Cisplatina.

O ingresso de S.M.I. pela primeira e única vez no território da Província de Rio Grande de São Pedro do Sul. É assunto para contarmos em uma próxima caminhada.

Fonte: A maluca viagem de Dom Pedro I pelo Sul do Brasil, na Guerra Cisplatina/ Nelson Adams Filho – Porto Alegre/RS: Editora Edigal, 2017.

 

Que tenhamos todos um Bom Caminho!

 

A Diretoria da ACACSC

Detalhes do Evento