Caminhada das Pirâmides – Outubro_2021

C Piramides

CAMINHADA DAS PIRÂMIDES 01/10/21 a 03/10/21

Sexta-feira

Saímos de Floripa às 14 horas em direção a Grão-Pará, com ônibus da Alexandre Turismo, conduzido pelo Sr. Murilo, nosso parceiro de transporte.

Éramos um grupo de 26 participantes, sendo que 5 optaram por antecipar a estadia e foram com seus próprios automóveis.

Prosseguimos viagem até Grão-Pará e fizemos uma primeira parada no centro da cidade. Lá compramos furtivamente um bolo para a Cirlene, para comemorar o aniversário dela. Porém, foi tão furtivo que ela própria segurou o bolo em seus braços até a pousada.

Deixamos o asfalto e entramos em uma estrada de terra, bem cascalhada, e que subia a cada quilômetro rodado! Ela ficava cada vez mais estreita, nossos olhares assustados analisando os precipícios cada vez mais evidentes e profundos. Pontilhões de madeira rangiam e o ônibus tremia. Risos, gritos, gargalhadas… e o bolo?

Escureceu de repente e…. nada de chegar na pousada. Só sentíamos o estreitamento da estrada, iluminada pelos faróis do ônibus.

Finalmente, avistamos as luzes da Pousada das Pirâmides! Estava escuro e chovia, mas o bolo seguia intacto.

O ônibus estava sendo aguardado com ansiedade por todos na pousada. Como se sabe, houve várias paradas interessantes e demoradas. Enfim, a chegada foi também um alívio para os que enjoaram no percurso.

Seguiu uma pequena confusão com a bolsa da Rose, que logo se resolveu. Depois de todos acomodados, foi a hora do jantar. Havia cachaça maravilhosa! E depois o brinde à aniversariante com vinho. O cardápio repleto de verduras e carnes maravilhosas (picanha, suíno, frango). De sobremesa o delicioso bolo de morango da aniversariante.

 

Sábado

O café da manhã foi às 7h30min e não após às 7h30min. Sentimos a força disciplinadora do apito do guia Ferreira! Às 9 horas aconteceu a saída, depois das orações, apresentações da guia Natascha (Nate) e dos caminhantes. O início foi num cruzamento de riacho bem arrojado. A subida foi íngreme, e não deu para chegar na Pirâmide devido ao tempo. Mas fizemos uma parte dela e depois desviamos para outra trilha.

Enfrentamos muita lama e pedras, travessias de pântanos e riachos. Sendo que no principal tiramos as botas e alguns mais folgados foram de carona com a viatura da polícia ambiental que estava conferindo uma obra de melhoria no caminho.

Descansamos com um lanche no meio de uma pastagem onde o nevoeiro conferiu ao ambiente um ar fantasmagórico, em substituição da visão das pirâmides. Foi muito legal! As vacas com seus bezerros ficaram numa distância segura.

Visitamos a Gruta com cachoeira, onde aconteceu um banho, orações e mais fotos.

Chegando de volta à pousada no fim da tarde, foi o momento de merecidos banhos e um café quentinho com bolo. Depois, jogos de carta diversos bem animados. À noitinha voltou o nevoeiro e chegou um frio mais intenso.

Às 17 horas o Kika começou a assar a costela que foi a base do suculento jantar marcado para às 19h30min. Os jogos continuaram acompanhados das canções chorosas do aparelho de som e ao sabor do vinho. Claro que as vozes iam ficando mais altas à medida que o vinho fazia efeito. À noite os sonoros roncos voltaram a ecoar pela pousada para o desconforto dos acordados.

 

Domingo

Eis que de madrugada os galos começaram a reafirmar sua autoridade no terreiro. Enfim amanheceu, com o canto dos demais pássaros. Destaque para uma araponga, que já não ouvimos nas cidades, e mais alguns que não conseguimos identificar. Agora a alegria de ver que não chovia. Mas também não se via quase nada por conta de um nevoeiro grosso. Por sorte ele se dissipou por volta das 9 horas. As pirâmides apareceram majestosas! MARAVILHA!

Para aqueles adeptos da Geologia, um livro aberto sobre e evolução do nosso querido planeta. As cenas da erupção do La Palma nos dão uma ideia do que pode ter ocorrido por aqui há milhares de anos. Diante deste cenário se formaram dois grupos: um seguiu por uma trilha mais rústica para conhecer a cachoeira, o outro optou por uma caminhada mais leve que levaria a uma visão privilegiada do pico da Pedra Furada. Pelos relatos as duas caminhadas foram mais uma experiência maravilhosa. Claro que o cenário ficou registrado em muitas fotos e vídeos.

Depois de mais uma refeição saborosa ao meio dia, se seguiram os preparativos para a viagem de retorno, bastante longa.

Além destes aspectos ficou evidente, mais uma vez, o grande valor de um encontro como este no qual se reafirmaram velhas amizades e se iniciaram muitos novos relacionamentos. Aconteceu uma ativa troca de informações, experiências e vivências sobre uma grande variedade de temas, enriquecendo assim os conhecimentos de todo o grupo.

No meu caso posso destacar, entre outros, o caminho a Compostela pela Via de La Plata, descrito detalhadamente pela Cirlene; a autoria do livro texto de minhas aulas de latim no Colégio Santo Antônio, que foi do tio da Magda, o padre jesuíta Milton Luis Valente, poliglota, que começou com LUDUS PRIMUS; e muitas outras informações sobre o município de Grão-Pará e a Serra Geral.

Cabe registrar os agradecimentos à ACACSC e aos que organizaram mais este evento, ao motorista Sr. Murilo, que trouxe e levou o grupo com segurança e à equipe da Pousada Pirâmides, que se empenhou para tornar a estadia tão agradável.

Ao final, naturalmente aflorou a alegria de retornar para casa mas também a vontade de QUERO MAIS.

Abraços e até uma futura oportunidade de convívio.

Rolf e Hildegard

C Piramides